segunda-feira, 23 de julho de 2012

Ter filhos ou não: eis a questão!

Boa noite!!! Tudo bem com vocês?
Aqui estamos numa grande correria, e no meio à grandes transformações.
Mas isso, só posto depois de todos os acontecimentos devidamente certos.
Então, hoje, a postagem não é minha. (em parte, rsrsrsrs)
Roubartilhei do post de uma amiga minha do face, Ana Paula Guerreiro.
É um pequeno texto de um pediatra, com relação ao rumo em que andam as famílias.
Acho que as pessoas devem pensar de maneira clara em constituir ou não uma...
E depois da barbaridade que aconteceu em Osasco, devemos pensar também, na hipótese de uma segunda união, em quem escolhemos para conviver com nossos filhos. 
Matar o filho da esposa(o), não é novidade.
Temos convivido muito com isso ultimamente, não é mesmo?
E esta na hora de dar um basta contra a violência física e emocional, contra nossas crianças.
Desculpem abordar este tema, mas acho que qualquer um que vê e sente estas bestialidades, mesmo que de longe, não consegue ficar calado.
E eu não vou me calar!   
Uma grande beijo, e até.
Dani Nunes 




TER FILHOS NÃO É PARA TODO MUNDO !!! 

Vamos ser francos: quem realmente tem capacidade para se dedicar a uma criança como deveria. Faça a análise antes de ter uma... por José Martins Filho Será que todos os seres humanos precisam ser pais? Não sei. Cuidar bem de uma criança, além de ser de sumária importância, dá um trabalho danado. Crianças choram à noite, nem sempre dormem bem, precisam de cuidados especiais, de limpeza, de banho, alimentação, ser educadas e acompanhadas até a idade adulta. E, principalmente: crianças precisam da presença dos pais, sobretudo as menores, que requerem a mãe na maior parte de seu tempo. Não é dando dois beijinhos pela manhã antes de ir para a creche, ou colocando a criança para dormir à noite, que será possível transmitir segurança, afeto e tranquilidade. Escuto muito a seguinte frase: “Doutor, o que interessa é a qualidade do tempo junto e não a quantidade”. Duvido. Diga ao seu chefe que você vai trabalhar apenas meia hora por dia, mas com muita qualidade. Certamente ele não vai gostar. Seu filho também não. Sejamos sinceros, nem todo mundo está disposto a arcar com esse ônus. Talvez seja melhor adiar um projeto de maternidade, e mesmo abrir mão dessa possibilidade, do que ter um filho ao qual não se pode dar atenção, carinho e presença constante. Lembre-se que é preciso dedicar um tempo razoável: brincar junto, fazer os deveres de casa, educar, colocar limites. Como fazer tudo isso e ainda continuar no mercado de trabalho? Usando seu horário de almoço para comer junto com seu filho. Fazendo visitas na creche durante o dia. Passeando no final de semana, em atividades em que a criança seja prioridade, como praia, parques, jogos em conjunto. Por favor, isso não inclui shopping center. Sou obrigado a fazer todas essas coisas? Claro que não. Mas ser pai e ser mãe também não é uma obrigação, sobretudo nos dias de hoje em que a vida oferece infinitas possibilidades. Trata-se de uma escolha. E, como toda escolha, pressupõe que você abra mão de outras tantas. O que se propõe? A volta da mulher à condição de dona de casa? Também não. O que se propõe é a conscientização da paternidade e maternidade. A infância determina a vida de todos nós. Ela é fundamental para a existência humana. Na esfera psíquica, os primeiros dois anos significam a base da construção de uma personalidade saudável. A violência, a agressividade, a falta de ética, a amoralidade dos tempos modernos não são apenas fruto de dificuldades econômicas e sociais, mas da falta de amor, educação, limites. Com a vida moderna, as crianças passaram a ocupar um papel secundário ou terciário na vida familiar. Lembre-se de que o futuro da humanidade vai depender dessas crianças que, provavelmente, chegarão aos 100 anos de idade. Fico triste quando, no consultório, a mãe não pode estar presente, ou o pai. E nem mesmo a avó: apenas a babá. Deveríamos fazer uma análise tranquila antes da maternidade ou da paternidade. Queremos mesmo mudar nossa vida? Vamos ter condições de participar intensamente da vida desse novo ser? Se lograrmos essa consciência, tenho certeza de que o mundo irá melhorar.

José Martins Filho é médico pediatra, autor do livro A Criança Terceirizada, professor e pesquisador do Centro de Investigação em Pediatria

segunda-feira, 9 de julho de 2012

Oi, Gente!!!
Achei tão linda a mensagem de hoje do Padre Marcelo que decidi novamente dividi-la com vocês. Está logo aqui em baixo.
Tô por aqui, na casa da mamis, fomos no niver da Rafa, e tetamos assistir a Era do Gelo 4, porém a nossa resistência foi a enorme fila do cinema.
Desistimos e ficamos só no sorvete!
Agora a noite fiz a minha famosa pizza de frigideira e mais uma vez sucesso!
Saudade do maridão que tá em casa!
Amanhã, outro dia...
E vamos lá!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Mensagem: você descobre que você é especial!

Não se sinta tão sozinho...
Lembre-se! Você é especial pra mim!
Vá em frente, erga a cabeça,
Não fique triste assim!

Preste atenção... Não se esqueça jamais!
Tenho o seu nome gravado na minha alma, no meu coração!
Escuto todos os seus ais...

Por amor, lhe entreguei a minha vida.
Meu divino amor-Ágape o elegeu!
Você é único, um ser especial...
Em mim, sempre encontrará guarida.

Sou seu Deus, seu Senhor, sou seu amigo.

Sou seu irmão, sua força, sou seu abrigo!

Por você carreguei a minha cruz,

Vem comigo, amo você Eu sou Jesus!

Padre Marcelo Rossi 


Bjks e uma excelente semana para todos nós.
Dani Nunes

terça-feira, 3 de julho de 2012

Sumiço e outras cositas

Oi, pessoal!
Passei aqui prá dar um oi.
Estou superrrrrrrrrr sumida, eu sei, mas as coisas (prá variar), não estão fáceis por aqui.
Além de me dedicar para o meu trabalho, cuidar da casa (estou sem assistente) e ter tempo para as crianças, nos últimos tempos tenho me sentido esgotada.
Vontade de postar, tenho muita, mas o cansaço acaba falando mais alto e vence a batalha...
 Aí no meio de toda a piração, a minha cachorra a Bela resolveu "fugir de casa" e quase me deixou louca, chorei horrores e no meio de muitas histórias, acreditei que ela tivesse morrido.
Bom, na realidade ela voltou para casa por milagre divino, pois chegou por aqui o pó!
Magra, mas tão magra, que dava prá contar as costelas da pobre...
E prá piorar depois de 4 dias da sua volta ela caiu doente de vez, e ficou com febre de 41 graus.
Lá vai o chororó de novo, e eu desesperada.
Agora, tomando a medicação, ela está se recuperando lentamente...



Esse mês foi muito movimentado e tivemos várias festas juninas no decorrer do mês.
Posso dizer que não paramos 1 fim de semana em casa.
Olha aí os meus caipirinhas assanhados!





A, e também recebemos uma visita super ilustre, minha prima Melissa, veio de João Pessoa e deu uma passada pela terra do vinho. Foi tudo muito rápido, pois ela veio a trabalho, mas, como nós não nos víamos há 11 anos, eu merecia um cheiro... 
Amo essa prima de paixão! Ela é minha, prima, irmã, amiga... Somos carne e unha e vivíamos aprontando! 



Também começou a correria para os presentes e festa do dia dos pais. 
Mais uma vez, dale pique.
Bolei um presente que vai ficar uma graça.
Depois posto o que estou aprontando...

As crianças já estão de férias e graças a Deus super bem na escola.
Todos com média, e crescendo... Aprendendo com a escola e com a vida.


Para terminar hoje, recebi por e-mail, uma linda oração do site do Padre Marcelo, e chorei a beça, emocionada...
Gostaria de compartilha-la com vocês, independente do credo de cada um.
O meio e a lógica de tudo é DEUS.
Então, aqui está:



ORAÇÃO



Cura no útero ( Pe. Robert de Grandis S.S.J. )




Pai celestial, peço que envies o Teu Espírito Santo e ilumines o útero da minha mãe. 
Purifica-o de qualquer negatividade ou mancha e enche-o com a Tua luz, poder e majestade.

Enquanto me vejo sendo concebido, enche este momento com a Tua majestade e esplendor.
Modela-me à Tua imagem e semelhança e enche-me com Tua luz e amor ( Ágape ).

Querida Mãe Maria, peço que tu estejas comigo desde o momento da concepção, protegendo-me e 
intercedendo por mim, juntamente com os anjos e com os santos, 
diante da Santíssima Trindade. Abastece-me, querida Mãe, com o amor materno que precisei e não recebi.

Senhor Jesus Cristo, peço que venhas e fiques comigo desde o momento da minha concepção.
Enche-me, em Teu infinito amor e misericórdia, com o fogo do Teu divino amor ( Ágapinho ).

Derrama sobre mim, suave Jesus, todos os dons e graças. Cura-me de toda mágoa e purifica-me de toda 
negatividade que me foi transmitida, consciente ou inconscientemente, enquanto estava no útero da minha mãe.
Abastece-me com o amor paterno de que precisava e não recebi.

À medida que percorremos cada mês, Senhor Jesus, purifica-me, cura-me, refrigera-me, restaura-me,
ilumina-me e transforma-me. Remove todas as trevas e lava-me no Teu precioso Sangue.

À medida que caminhamos no primeiro mês, Senhor Jesus, remove toda raiva, ansiedade ou medo que minha mãe 
possa ter transmitido a mim.

À medida que caminhamos no segundo mês, suave Jesus, remove todo abandono, raiva, ansiedade, amargura,
confusão, medo, culpa, insegurança, rejeição, ressentimento ou vergonha que possa ter sido transmitidos a mim 
quando minha mãe soube que eu ia nascer e começou a informar à família e aos amigos que estava grávida.

À medida que caminhamos no terceiro mês, Senhor Jesus, remove toda raiva, amargura, confusão ou medo 
que minha mãe possa ter inconscientemente transmitido a mim.

Remove qualquer sentimento de culpa que eu possa ter tido porque minha mãe se sentia mal ou porque sua 
gravidez causou problemas financeiros. Permite que eu não mais me sinta um peso. Ajuda-me, Senhor Jesus,
a me sentir totalmente envolvido pelo amor do meu pai e da minha mãe. Deixa-me sentir o amor deles por mim
e sua alegria porque vou nascer.

À medida que caminhamos no quarto mês, Senhor Jesus, enche-me com a Tua luz e amor ( Ágape ) e remove 
qualquer negatividade que minha mãe me transmitiu.

À medida que caminhamos no quinto mês, Senhor Jesus, peço que me cures de uma possível falta de oxigênio
causada pela posição do cordão umbilical ou por doença. Simplesmente inunda-me com a Tua paz e tranquilidade.

Remove qualquer temor que possa ter sido transmitido a mim pela minha mãe e enche-me de confiança plena em Ti,
Senhor Jesus.

À medida que caminhamos no sexto mês, Senhor Jesus, enche-me com a Tua luz e amor ( Ágape ).
Por favor, remove toda treva e negatividade transmitidas a mim por minha mãe, consciente ou inconscientemente.

À medida que caminhamos no sétimo mês, Senhor Jesus, cura-me de qualquer raiva, amargura, medo ou ressentimento
que possa ter recebido de minha mãe. Enche-me com a Tua alegria e esperança.

À medida que caminhamos no oitavo mês, Senhor Jesus, cura-me de qualquer ansiedade ou medo transmitidos a mim
por minha mãe. Enche-me com serenidade e confiança em Ti, suave Jesus.

À medida que caminhamos no nono mês, Senhor Jesus, enche-me com a Tua paz e amor ( Ágape ).

Por favor, remove qualquer ansiedade, medo ou culpa que possam ter sido transmitidos a mim por minha mãe,
porque o momento do parto estava chegando. Enche-me, Senhor Jesus com a Tua luz e amor ( Ágape ).

Obrigado, Senhor Jesus, por me acompanhares durante os nove meses dentro do útero da minha mãe, purificando-me
e curando-me.

Senhor Jesus Cristo, vejo-me agora preparando-me para nascer. Durante as horas do parto, remove qualquer raiva,
amargura, confusão, medo, culpa ou ressentimento que eu ou minha mãe possa ter sentido. Enche com luz e amor
o momento do meu nascimento.

Vejo-me agora nascendo nas Tuas mãos santas e amorosas, Senhor Jesus. Enquanto me seguras, sorris para mim e,
com alegria, me apresentas ao Pai.

Ele gentilmente me toma em Seus braços e diz: “És precisoso ( a ) a meus olhos, ( … ) e te amo”( Is 43, 4a ). 
Ele me enche com a plenitude de amor paterno ( o Ágapinho ) que somente Ele pode dar. Inunda-me completamente
com o Seu amor e aceitação incondicionais.

Gentilmente, entrega-me a Maria, minha Mãe. Enquanto me carrega ternamente nos braços, Ela sorri para mim. 
Seus olhos cheios de amor, e Ela beija meu rosto e meus dedos com seus lindos lábios.

Acalma meu primeiro choro com suaves palavras de amor: “Minha criança, como você é bonita. 
Como é preciosa aos olhos de Deus. Eu a amo, meu tesouro.

Não chore, vou segurá-la sempre bem junto ao meu Coração Imaculado e a pulsaçao dele vai aliviá-la e acalmá-la.

Ó minha linda criança, como amo você.” Ela enxuga minhas lágrimas com seus dedos delicados e me conduz
à minha mãe que me abraça com amor e chora lágrimas de alegria.

Minha mãe me segura bem junto de si e diz: “Eu amo você, meu lindo bebezinho, eu amo você.”Amém. Amém. 

Um forte Agapinho!!!!!!!!

Um grande beijo e uma linda semana!
Dani Nunes