terça-feira, 23 de outubro de 2012

Dia das Crianças!

Mais um Dia das Crianças.
E toda vez que me deparo com este dia sempre lembro daquela música Criança Feliz, que fez história na minha infância e de tantos outros não baixinhos, que hoje, como eu, cantarolam a canção pro seus pequenos...
Aqui, mesmo diante de nossas dificuldades as crianças ficaram felizes no seu dia.
O Pedro, finalmente, ganhou o seu tão sonhando Nintendo DS.
E quem acompanha minha saga, sabe que isto já rendeu uma novela: são 2 anos de espera.
E ontem, quando finalmente fui comprar o game, ele não continha as lágrimas de emoção e ansiedade.
E eu, mãe, por mais que estivesse naquele momento, realizando o sonho do meu filho, senti uma dor profunda, de não ter correspondido o sonho do pequeno antes...
Foi um misto de impotência, de raiva, e sei lá mais o que, que minha felicidade quase evaporou.
A felicidade dele transbordava dos olhos.
Senti que tinha cumprido uma promessa.
Um sonho do meu filho.
Como será que Deus se sente, quando realiza nossos sonhos?
Vejam bem, não estou comparando o nintendo DS, com os problemas de gente grande...
Mas será que Ele se sente assim, com a sensação de ter podido nos deixar felizes antes, ou como eu, que não podia fazer isto, por uma questão de grana (e Ele tem os motivos Dele, claro), as vezes mostra que o tempo é a razão de tudo.
Amadurecimento, querer verdadeiro, bem próprio,
Ai fico pensando que tem crianças não tão felizes no dia de hoje.
E tive um choque de realidade logo depois de escrever isto, pois saímos para fazer umas coisas no centro de Oz e um menino de rua, com suas bolas de tênis, fazendo vezes de malabares  (que ele não sabia equilibrar), trouxe resposta, ao meu questionamento:  com o joelho machucado tentando conquistar uma grana pra levar para casa (sem saber os reais motivos), abriu um largo sorriso, quando lhe dei balas,  pirulitos e uns trocados.
Não tinha uma insinceridade naquele olhar... Era uma criança, em seu dia, lutando neste mundo cão para sobreviver.
E eu com meus questionamentos de classe média medíocre, tentando justificar minhas falhas financeiras e emocionais.
A vaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaá!
Aí vejo que não vale a pena ficar cada vez mais me atolando nesse papo cabeça, que não vai me fazer andar para caminho nenhum.
Então fui.
Só queria, utopicamente, que o mundo fosse diferente.
E que crianças tivessem o direito de ser crianças.
Simples assim.
Bom, hoje é dia 22 de outubro, quase 23,  e são poucos dias para o fim do mês (quase deu a musiquinha!), e fazem 10 dias que este post está de rascunho no meu blog.
Tô tentando me organizar para dar mais atenção pro meu cantinho.
Aliás, mês que vem, o Manual completa dois aninhos.
E aqui continuamos dormindo as 2 da manhã, as raves já não são mais tão frequentes, o Nicolas saiu das fraldas e a cada dia que passa fica mais terrível; o Pedro e a Vitória, já não curtem mais "deseinhos" e ficam super eufóricos com as inocentes cenas de beijinhos no Avatar - a lenda de Aang... E a Maria... aaaa, a Maria! Minha pimentinha malagueta e flor de maracujá (que ela desenhou prá mim e veio me mostrar para eu entender como era essa flor! kkkkkkkkkkk) Pura diversão! Hoje ela veio me falar que a mulher da escola era velha porque ela "vuma", ou seja fuma! kkkkkkkkkkkkkkk
Apenas me delicio com estes maluquinhos.
A e teve uma de matar!
O Nicolas perguntou: "Maria, você não tem peito, né Maria?"
E ela toda importante respondeu, "tenho sim Ni, olha aqui!" e levantou a blusa.
E ele olhou e falou: "É não tem mesmo!"
Ai ela toda chorosa: "Manheeeeeeeeee o Ni falou que eu não tenho peito!"
E eu já tava quase tendo um lapso de tanto que eu ria!
Bom, vou ficando por aqui, por que senão vou escrever um romance.
Hahahahahahahaha!
Boa semana, e com um slogan de margarina: Beijinhos de luzzzzzzzzzzzzzzz!
Dani Nunes

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Da série: Lembranças Impossiveis de Esquecer...

OIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII!
De mala e cuia voltamos para SP.
Começar de novo!
E não é que é triste, mas interessante!
Tô sem casa, exilada na minha mãe, esperando as coisas acontecerem.
Não que agora eu esteja de fato, esperando as coisas acontecerem, por que na realidade nunca tive esse perfil, sempre fui a luta.
De bacharel em direito, tarôloga,   dona de hamburgueria, fazedoura de cosméticos artesanais (coisinha que adoro), comidinhas, decorações, buffet em domícilio, blogueira, não dá prá dizer que sou uma pessoa singular, muito menos acomodada.
Vou a luta e se quebro a cara (e quando quebro é nocaut), não vale dizer que desisti: recomeço!
E mais uma vez estou tentando.
Continuo com as festas, mas fiquei desanimada, pois este ano acho que o país parou e o pessoal deixou de ter grana para bancar festa.
Agora começou a dar uma aquecida... Vamos ver até o fim do ano...
Continuo com a Oficina das Idéias.
E faço serviço de café da manhã diariamente.
Em breve, vou ajudar na escola das minhas tias, onde as crianças vão estudar e onde as aventuras recomeçam para ele:. Escola, amigos e professoras novas.
Enfim, minha vida não é em hipotese nenhuma caracterizada tediosa, muito pelo contrário... kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
E por todos os motivos acima expostos, posso exclarescer as minhas ausências...
As crianças ainda estão se acostumando com a nova rotina e meio perdidas diante da educação que tento impor e as permissividades dos meus pais, pois agora voam prá debaixo da asa deles.
Brinco e minha mãe fica louca, que estamos na Rocinha! Isso sem precoiceito, ou apológia nenhuma, pois estamos, no morro, morando em um comôdo, sub dividido, e sem espaço prá respirar.
A luta é grande!
Meu pai, com aquele "humor" bipolar, nunca sei como ele vai acordar na manhã seguinte... E aí fico doente com isso, e mais louca por saber que ele podia ter mais leveza, que me dá um nó.
Ontem ele foi falar para a Victoria, que é boba de tudo, já viram né, que faltava pouco prá ele ir pro xadrez... Morri! E minha mãe também.
O argumento dele foi que ela não tinha entendido, mas sei que ela entendeu, e não entendeu por que ele iria para a cadeia.
Minha avó Netty, me chamava de Estella Dallas, por que sempre fui dramática, mas o meu pai, literalmente, encarna a bipolaridade dos papéis de Jack Nicholson... Desabafo, sorry...

 

Mas tudo isso me fortalece. Não me matou (pelo menos por enquanto).
E vamos que vamos.
O engreçado é que meu pai sempre nos deu tudo, mas nunca esteve presente.
Minha mãe mesmo, reconhece isso.
Ele é prático e sem vaidade pessoal.
Mas nunca participou de nada que fosse relacionado com agente (filhos) e esta deixando de viver as coisas boas dos netos, a infância deles... E as crianças sentem isso, acho que mais do que eu senti.
Comentei com minha mãe que meu avô figurou o meu elo sentimental de pai!
Mas nunca dixei de amar o meu pai.
Só que por mais que ele seja, ele nunca está, de fato, presente.
Eu abordando a questão da existência.
Vou tentar mais leve na próxima.
Aliás, já tem duas semanas que escrevi isso e ainda não consegui postar.
Então como devem saber, as coisas não mudam tanto, assim.
Mas continuo pensando no lado do "fortalecimento" espiritual.
Simbora que amanhã e quarta feira, mais um dia de trabalho pela frente.
Bjks e até a próxima.
Dani Nunes


segunda-feira, 23 de julho de 2012

Ter filhos ou não: eis a questão!

Boa noite!!! Tudo bem com vocês?
Aqui estamos numa grande correria, e no meio à grandes transformações.
Mas isso, só posto depois de todos os acontecimentos devidamente certos.
Então, hoje, a postagem não é minha. (em parte, rsrsrsrs)
Roubartilhei do post de uma amiga minha do face, Ana Paula Guerreiro.
É um pequeno texto de um pediatra, com relação ao rumo em que andam as famílias.
Acho que as pessoas devem pensar de maneira clara em constituir ou não uma...
E depois da barbaridade que aconteceu em Osasco, devemos pensar também, na hipótese de uma segunda união, em quem escolhemos para conviver com nossos filhos. 
Matar o filho da esposa(o), não é novidade.
Temos convivido muito com isso ultimamente, não é mesmo?
E esta na hora de dar um basta contra a violência física e emocional, contra nossas crianças.
Desculpem abordar este tema, mas acho que qualquer um que vê e sente estas bestialidades, mesmo que de longe, não consegue ficar calado.
E eu não vou me calar!   
Uma grande beijo, e até.
Dani Nunes 




TER FILHOS NÃO É PARA TODO MUNDO !!! 

Vamos ser francos: quem realmente tem capacidade para se dedicar a uma criança como deveria. Faça a análise antes de ter uma... por José Martins Filho Será que todos os seres humanos precisam ser pais? Não sei. Cuidar bem de uma criança, além de ser de sumária importância, dá um trabalho danado. Crianças choram à noite, nem sempre dormem bem, precisam de cuidados especiais, de limpeza, de banho, alimentação, ser educadas e acompanhadas até a idade adulta. E, principalmente: crianças precisam da presença dos pais, sobretudo as menores, que requerem a mãe na maior parte de seu tempo. Não é dando dois beijinhos pela manhã antes de ir para a creche, ou colocando a criança para dormir à noite, que será possível transmitir segurança, afeto e tranquilidade. Escuto muito a seguinte frase: “Doutor, o que interessa é a qualidade do tempo junto e não a quantidade”. Duvido. Diga ao seu chefe que você vai trabalhar apenas meia hora por dia, mas com muita qualidade. Certamente ele não vai gostar. Seu filho também não. Sejamos sinceros, nem todo mundo está disposto a arcar com esse ônus. Talvez seja melhor adiar um projeto de maternidade, e mesmo abrir mão dessa possibilidade, do que ter um filho ao qual não se pode dar atenção, carinho e presença constante. Lembre-se que é preciso dedicar um tempo razoável: brincar junto, fazer os deveres de casa, educar, colocar limites. Como fazer tudo isso e ainda continuar no mercado de trabalho? Usando seu horário de almoço para comer junto com seu filho. Fazendo visitas na creche durante o dia. Passeando no final de semana, em atividades em que a criança seja prioridade, como praia, parques, jogos em conjunto. Por favor, isso não inclui shopping center. Sou obrigado a fazer todas essas coisas? Claro que não. Mas ser pai e ser mãe também não é uma obrigação, sobretudo nos dias de hoje em que a vida oferece infinitas possibilidades. Trata-se de uma escolha. E, como toda escolha, pressupõe que você abra mão de outras tantas. O que se propõe? A volta da mulher à condição de dona de casa? Também não. O que se propõe é a conscientização da paternidade e maternidade. A infância determina a vida de todos nós. Ela é fundamental para a existência humana. Na esfera psíquica, os primeiros dois anos significam a base da construção de uma personalidade saudável. A violência, a agressividade, a falta de ética, a amoralidade dos tempos modernos não são apenas fruto de dificuldades econômicas e sociais, mas da falta de amor, educação, limites. Com a vida moderna, as crianças passaram a ocupar um papel secundário ou terciário na vida familiar. Lembre-se de que o futuro da humanidade vai depender dessas crianças que, provavelmente, chegarão aos 100 anos de idade. Fico triste quando, no consultório, a mãe não pode estar presente, ou o pai. E nem mesmo a avó: apenas a babá. Deveríamos fazer uma análise tranquila antes da maternidade ou da paternidade. Queremos mesmo mudar nossa vida? Vamos ter condições de participar intensamente da vida desse novo ser? Se lograrmos essa consciência, tenho certeza de que o mundo irá melhorar.

José Martins Filho é médico pediatra, autor do livro A Criança Terceirizada, professor e pesquisador do Centro de Investigação em Pediatria

segunda-feira, 9 de julho de 2012

Oi, Gente!!!
Achei tão linda a mensagem de hoje do Padre Marcelo que decidi novamente dividi-la com vocês. Está logo aqui em baixo.
Tô por aqui, na casa da mamis, fomos no niver da Rafa, e tetamos assistir a Era do Gelo 4, porém a nossa resistência foi a enorme fila do cinema.
Desistimos e ficamos só no sorvete!
Agora a noite fiz a minha famosa pizza de frigideira e mais uma vez sucesso!
Saudade do maridão que tá em casa!
Amanhã, outro dia...
E vamos lá!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Mensagem: você descobre que você é especial!

Não se sinta tão sozinho...
Lembre-se! Você é especial pra mim!
Vá em frente, erga a cabeça,
Não fique triste assim!

Preste atenção... Não se esqueça jamais!
Tenho o seu nome gravado na minha alma, no meu coração!
Escuto todos os seus ais...

Por amor, lhe entreguei a minha vida.
Meu divino amor-Ágape o elegeu!
Você é único, um ser especial...
Em mim, sempre encontrará guarida.

Sou seu Deus, seu Senhor, sou seu amigo.

Sou seu irmão, sua força, sou seu abrigo!

Por você carreguei a minha cruz,

Vem comigo, amo você Eu sou Jesus!

Padre Marcelo Rossi 


Bjks e uma excelente semana para todos nós.
Dani Nunes

terça-feira, 3 de julho de 2012

Sumiço e outras cositas

Oi, pessoal!
Passei aqui prá dar um oi.
Estou superrrrrrrrrr sumida, eu sei, mas as coisas (prá variar), não estão fáceis por aqui.
Além de me dedicar para o meu trabalho, cuidar da casa (estou sem assistente) e ter tempo para as crianças, nos últimos tempos tenho me sentido esgotada.
Vontade de postar, tenho muita, mas o cansaço acaba falando mais alto e vence a batalha...
 Aí no meio de toda a piração, a minha cachorra a Bela resolveu "fugir de casa" e quase me deixou louca, chorei horrores e no meio de muitas histórias, acreditei que ela tivesse morrido.
Bom, na realidade ela voltou para casa por milagre divino, pois chegou por aqui o pó!
Magra, mas tão magra, que dava prá contar as costelas da pobre...
E prá piorar depois de 4 dias da sua volta ela caiu doente de vez, e ficou com febre de 41 graus.
Lá vai o chororó de novo, e eu desesperada.
Agora, tomando a medicação, ela está se recuperando lentamente...



Esse mês foi muito movimentado e tivemos várias festas juninas no decorrer do mês.
Posso dizer que não paramos 1 fim de semana em casa.
Olha aí os meus caipirinhas assanhados!





A, e também recebemos uma visita super ilustre, minha prima Melissa, veio de João Pessoa e deu uma passada pela terra do vinho. Foi tudo muito rápido, pois ela veio a trabalho, mas, como nós não nos víamos há 11 anos, eu merecia um cheiro... 
Amo essa prima de paixão! Ela é minha, prima, irmã, amiga... Somos carne e unha e vivíamos aprontando! 



Também começou a correria para os presentes e festa do dia dos pais. 
Mais uma vez, dale pique.
Bolei um presente que vai ficar uma graça.
Depois posto o que estou aprontando...

As crianças já estão de férias e graças a Deus super bem na escola.
Todos com média, e crescendo... Aprendendo com a escola e com a vida.


Para terminar hoje, recebi por e-mail, uma linda oração do site do Padre Marcelo, e chorei a beça, emocionada...
Gostaria de compartilha-la com vocês, independente do credo de cada um.
O meio e a lógica de tudo é DEUS.
Então, aqui está:



ORAÇÃO



Cura no útero ( Pe. Robert de Grandis S.S.J. )




Pai celestial, peço que envies o Teu Espírito Santo e ilumines o útero da minha mãe. 
Purifica-o de qualquer negatividade ou mancha e enche-o com a Tua luz, poder e majestade.

Enquanto me vejo sendo concebido, enche este momento com a Tua majestade e esplendor.
Modela-me à Tua imagem e semelhança e enche-me com Tua luz e amor ( Ágape ).

Querida Mãe Maria, peço que tu estejas comigo desde o momento da concepção, protegendo-me e 
intercedendo por mim, juntamente com os anjos e com os santos, 
diante da Santíssima Trindade. Abastece-me, querida Mãe, com o amor materno que precisei e não recebi.

Senhor Jesus Cristo, peço que venhas e fiques comigo desde o momento da minha concepção.
Enche-me, em Teu infinito amor e misericórdia, com o fogo do Teu divino amor ( Ágapinho ).

Derrama sobre mim, suave Jesus, todos os dons e graças. Cura-me de toda mágoa e purifica-me de toda 
negatividade que me foi transmitida, consciente ou inconscientemente, enquanto estava no útero da minha mãe.
Abastece-me com o amor paterno de que precisava e não recebi.

À medida que percorremos cada mês, Senhor Jesus, purifica-me, cura-me, refrigera-me, restaura-me,
ilumina-me e transforma-me. Remove todas as trevas e lava-me no Teu precioso Sangue.

À medida que caminhamos no primeiro mês, Senhor Jesus, remove toda raiva, ansiedade ou medo que minha mãe 
possa ter transmitido a mim.

À medida que caminhamos no segundo mês, suave Jesus, remove todo abandono, raiva, ansiedade, amargura,
confusão, medo, culpa, insegurança, rejeição, ressentimento ou vergonha que possa ter sido transmitidos a mim 
quando minha mãe soube que eu ia nascer e começou a informar à família e aos amigos que estava grávida.

À medida que caminhamos no terceiro mês, Senhor Jesus, remove toda raiva, amargura, confusão ou medo 
que minha mãe possa ter inconscientemente transmitido a mim.

Remove qualquer sentimento de culpa que eu possa ter tido porque minha mãe se sentia mal ou porque sua 
gravidez causou problemas financeiros. Permite que eu não mais me sinta um peso. Ajuda-me, Senhor Jesus,
a me sentir totalmente envolvido pelo amor do meu pai e da minha mãe. Deixa-me sentir o amor deles por mim
e sua alegria porque vou nascer.

À medida que caminhamos no quarto mês, Senhor Jesus, enche-me com a Tua luz e amor ( Ágape ) e remove 
qualquer negatividade que minha mãe me transmitiu.

À medida que caminhamos no quinto mês, Senhor Jesus, peço que me cures de uma possível falta de oxigênio
causada pela posição do cordão umbilical ou por doença. Simplesmente inunda-me com a Tua paz e tranquilidade.

Remove qualquer temor que possa ter sido transmitido a mim pela minha mãe e enche-me de confiança plena em Ti,
Senhor Jesus.

À medida que caminhamos no sexto mês, Senhor Jesus, enche-me com a Tua luz e amor ( Ágape ).
Por favor, remove toda treva e negatividade transmitidas a mim por minha mãe, consciente ou inconscientemente.

À medida que caminhamos no sétimo mês, Senhor Jesus, cura-me de qualquer raiva, amargura, medo ou ressentimento
que possa ter recebido de minha mãe. Enche-me com a Tua alegria e esperança.

À medida que caminhamos no oitavo mês, Senhor Jesus, cura-me de qualquer ansiedade ou medo transmitidos a mim
por minha mãe. Enche-me com serenidade e confiança em Ti, suave Jesus.

À medida que caminhamos no nono mês, Senhor Jesus, enche-me com a Tua paz e amor ( Ágape ).

Por favor, remove qualquer ansiedade, medo ou culpa que possam ter sido transmitidos a mim por minha mãe,
porque o momento do parto estava chegando. Enche-me, Senhor Jesus com a Tua luz e amor ( Ágape ).

Obrigado, Senhor Jesus, por me acompanhares durante os nove meses dentro do útero da minha mãe, purificando-me
e curando-me.

Senhor Jesus Cristo, vejo-me agora preparando-me para nascer. Durante as horas do parto, remove qualquer raiva,
amargura, confusão, medo, culpa ou ressentimento que eu ou minha mãe possa ter sentido. Enche com luz e amor
o momento do meu nascimento.

Vejo-me agora nascendo nas Tuas mãos santas e amorosas, Senhor Jesus. Enquanto me seguras, sorris para mim e,
com alegria, me apresentas ao Pai.

Ele gentilmente me toma em Seus braços e diz: “És precisoso ( a ) a meus olhos, ( … ) e te amo”( Is 43, 4a ). 
Ele me enche com a plenitude de amor paterno ( o Ágapinho ) que somente Ele pode dar. Inunda-me completamente
com o Seu amor e aceitação incondicionais.

Gentilmente, entrega-me a Maria, minha Mãe. Enquanto me carrega ternamente nos braços, Ela sorri para mim. 
Seus olhos cheios de amor, e Ela beija meu rosto e meus dedos com seus lindos lábios.

Acalma meu primeiro choro com suaves palavras de amor: “Minha criança, como você é bonita. 
Como é preciosa aos olhos de Deus. Eu a amo, meu tesouro.

Não chore, vou segurá-la sempre bem junto ao meu Coração Imaculado e a pulsaçao dele vai aliviá-la e acalmá-la.

Ó minha linda criança, como amo você.” Ela enxuga minhas lágrimas com seus dedos delicados e me conduz
à minha mãe que me abraça com amor e chora lágrimas de alegria.

Minha mãe me segura bem junto de si e diz: “Eu amo você, meu lindo bebezinho, eu amo você.”Amém. Amém. 

Um forte Agapinho!!!!!!!!

Um grande beijo e uma linda semana!
Dani Nunes
















segunda-feira, 28 de maio de 2012


Hello!!!!! 
Faz tempo, né gente?!
Mas os meus dias, tardes e noites andam tão tumultuados, que não me resta tempo nem para uma postadinha!
Os eventos a toda, as decorações, e (até que enfim) comecei a vender minhas comidinhas, todas as sextas feiras na porta do colégio das crianças, tem ocupado todo o meu tempo.
Na realidade, por conta de tudo isso e mais as aulas de artesanato, no projeto Oficina das Idéias, não tem deixado margem para minha terceira paixão: escrever!
Como sinto falta das minhas postagens e da interatividade com as pessoas que acompanham a minha "saga familiar"! KKKKKKKKK
Obrigada a todos os queridos, que mesmo diante de minha "ausência", continuaram acessando este cantinho e lendo as postagens mais antigas!
Bom, como estou muito ausente, vou postar o texto que escrevi para o Dia das Mães, e que, pode e deve ser comemorado todos os  dias, seja com um sorriso de nossos pequenos (ou grandes), com mais um nascimento, ou com uma nova adoção!
Vai lá então...

"SER MÃE"

Tudo começa com uma brincadeira ingênua: a menina brinca de ser mulher, quer embalar seu filhinho.
Nós mulheres, somos desde que nascemos preparadas para assumirmos o papel de mãe e com que seriedade!
Trocamos a fralda de nossas “bonecas”, a roupinha, damos a mamadeira, colocamos o “bebê” para arrotar imitando o papel já desempenhado com tanta dedicação pelas nossas próprias genitoras, o nosso mais puro reflexo.
Até que num piscar de olhos, crescemos e de corpo e alma, algumas com a expectativa, outras pelo susto, nos deparamos cara a cara com a maternidade.
O crescimento do bebê em nosso ventre, ou o privilégio de poder adotar o filho sonhado, enfim, o significado de maternal.
E assim, em posse de noites insones por conta de mamadas, cólicas, pesadelos, febre, ou apenas a vontade dos pequenos de reivindicarem “aquele” colinho...
Somos privilegiadas pela natureza com o puro instinto de defender e amar até o fim!
Ah, e quando chega à hora em que essas pequenas mãozinhas vão crescendo e deixam de caber nas palmas de nossas mãos e sentimos que o tempo é caprichoso, dono de apelo próprio... Dói.
E por mais que tentemos teimar (coisa natural de mãe) com o correr da vida, sabemos que ser mãe é isto: aprender que um dia, estas pequenas mãozinhas vão ganhar autonomia e ganharão o mundo.
Mas temos um grande consolo: saber que foram as nossas mãos, que guiaram estes pequenos dedinhos, a alçar o próprio vôo em busca da felicidade.
Isso é ser mãe! 


Convite da festa de dia Das Mães que a Vi fez para mim.

Cartaz da Maria Clara: Essa sou eu!!! kkkkkk Uma miss, olha que magrinha! kkkkkk


Uma ótima semana para todos nós cheia da presença do Papai do Céu!
Bjks,
Dani Nunes    

terça-feira, 27 de março de 2012

Pintando o sete

Olá!
Boa Noite.
Como vocês tem passado?
Por aqui, como sempre, tudo na mais louca correria.
Semana de evento,  a páscoa chegando com encomendas para serem entregues, as aulas de artesanato retomadas na escola, entre toda a rotina da casa, só encaixando um tempinho no fim do dia para botar o papo em  dia.
Pois é, a novidade, é que surgiram grandes artistas da arte moderna em minha casa!!!
Maria Clara e Nicolas, descobriram que tem um dom maravilhoso para as artes abstratas.
Não podemos deixar, nenhuma caneta, canetinha, lápis, lápis de cor ou giz de cera, à vista.
Todos estes materiais viram obras de arte na geladeira, nas paredes, nos móveis e até no próprio corpo (arte natural).
E eu a a Milena, minha nova ajudante, ficamos feito loucas limpando toda a "obra" com todos os tipos de produto que temos a mão, mas o mais eficiente, sem sombra de dúvida é o sap....., aquele saponáceo famoso...
Daí que esta semana, eles atacaram a mochila de escola da Victoria e pegaram todos os giz de cera dela e literalmente grafitaram a parede do quarto das meninas.
O Carlos ficou uma fera, e eu já comecei a pensar na limpeza.
Mas, quando cheguei no quarto, e olhei prá cara de arte dos dois safados, não me contive:
"Quem foi que fez essa bagunça na parede?"
O Nicolas ergueu a mãozinha e apontou para a Maria Clara e não titubeou: "Foi a Mari, mamãe!"
Aí, eu mais que depressa apontei na parede e falei: "E aquele cavalo ali, quem foi que desenhou?"
Ele, com toda a molequice, levantou a mãozinha prá cima e falou: "Esse foi eu mamãe!"
Não aguentei!!!!
Caí na gargalhada, pois não tinha cavalo nenhum ali... E ele só se rendeu a arte, por que achou, que eu estava adorando a obra prima.
Tive que tirar fotos para guardar prá prosperidade, por que a obra já foi encoberta pelo saponáceo....
Lá Vai!!!!







 
Pronto!!!!
Agora está registrado!
Bjks prá vcs e boa semana!
Dani Nunes

sexta-feira, 16 de março de 2012

A festa das meninas

Passou uma semana, e lá se foram as duas festinhas: da Mari, de 4 aninhos e da Vi de 9.
O tempo voou...
De pensar que pouco tempo atrás, eu pegava cada uma delas nos braços, amamentava e trocava as fraldas.
Agora, elas já estão "grandinhas e "independentes".
E eu, fico feito uma boba, babando as minhas crias.
Minhas princesas.
Tem coisa melhor que nossos filhos?
Não, não tem...
Todos os dias nos deparamos com cada barbaridade, enquanto que, a única coisa que pensamos é protegê-los e ama-los incondicionalmente, os livrando de todo mal.
Por todo esse amor, é que não compreendo algumas crueldades.
Quando escuto, falarem de mal trato ou algo pior com relação às crianças, parece que o negócio é comigo.
Sou defensora das crianças, incondicionalmente.
Bom, se eu continuar esse texto, vou começar a chorar e eu quero é postar as fotos das minhas princesas.

Então, vamos lá!

Festa da Mari - Tema da Hello Kitty




Minha gata muito feliz!!!

Papai, Mari e Nicas

Mini Bolos de Morango, creme e marshmallow 

Festa da Vi: Tema do Monster High

Bolo de Duplo Brigadeiro, branco e preto e cobertura de marshmallow 

A decoração da mesa, fiz tipo um Halloween 

Ansiosa!!!! 

Parabéns pro meu amor!!!

Alegria de comemorar seus 9 anos com os amiguinhos!

E foi isto.
Estou muito feliz, por elas terem curtido esses momentos.
Tudo muito simples, mas com amor!
O ano que vem tem mais, e espero que em grande estilo, afinal, adoro festas...

Bjks e um ótimo fim de semana.

Dani Nunes

sexta-feira, 9 de março de 2012

Um dia de alagados

Boa tarde!!!!
Postando rapidinho só prá contar a última dos caçulas...
Como vocês estão sabendo, hoje vai ter a festinha da Maria na escolinha.
Vamos comemorar seus 4 aninhos.
Eu na maior correria prá preparar as coisas restantes, levantei, fui trocar de roupa.
E comecei a ouvir o trololó da cozinha.
Chamei: "Nicas, Marú, vêm aqui com a mamãe!"
E as risadinhas de arte aumentando.
Comecei a por a roupa correndo, por que pensei: boa coisa não deve ser!
Chamei de novo, desta vez brava.
E eles desta vez rindo mais alto e nervosos, começaram com correria e chegaram no meu quarto ensopados de aguá.
Quando cheguei na cozinha, eles tinham aberto o filtro e a água havia escoado por todo o lado...
A maior lambança, com um monte de coisa ainda prá ser feita...
Pois, é tudo prá ajudar!!!!
"Feliz" da vida fui secar a cozinha e trocar a criançada.
Agora já está tudo em ordem.
Vou correr prá tomar um banho, botar força na peruca e armar a brincadeirinha lá na escolinha.
A Mari, tá toda ansiosa!
Depois posto as fotinhos e conto como foi.
Bjks e até mais.
Dani Nunes

quinta-feira, 8 de março de 2012

O Dia Internacional das Mulheres

Dia Internacional das Mulheres!
É com muito orgulho que quero falar sobre isso.
O que reflete em nós sobre esse dia?
Vocês concordam que um único dia, não caberia para expressar uma  homenagem tão imensa ao ser que gera a vida?
Pois é, essa homenagem deveria ser diária.
Tive vários espelhos no decorrer de minha trajetória.
As figuras femininas de minha vida deixaram cicatrizes na minha alma, mas não de lamento ou dor.
São marcas de mulheres fortes, determinadas, batalhadoras, sonhadoras, guerreiras que nunca deixaram a peteca cair, mesmo que o mundo tivesse caindo ao redor delas mesmas.
Não estou fazendo uma apologia discriminatória, dizendo que somos superiores e etc e tal, mas temos tantos dons e talentos que os homens jamais poderiam deter, que quando penso, fico imensamente feliz.
Quanto amor Deus nos concedeu quando nos gerou.
E quanto amor nós damos quando geramos...
E quanto amor ganhamos...
Vejo refletido no rosto das minhas meninas a força das mulheres que crescem no século XXI, com vários tabus derrubados.
E outros que deveriam ter deixado de existir faz tempo, e estão nas mãos delas a caminho de uma libertação.
Vejo nos olhos dos meus filhos (dos meninos) a admiração e o respeito que eles têm por mim, pelas avós, tias e irmãs (que são a paixão da vida deles).
Noto como pude criar os meus filhos desprovidos de preconceito de achar que a mulher é um ser inferior.
Tenho muito orgulho de saber que eles respeitam e amam a delicadeza e a força feminina que os  rodeia.
Tenho muito orgulho também,  de ter um marido que sabe o que é uma mulher.
O Carlos nunca me desrespeitou ou me tirou o brilho, pelo fato de eu ser uma mulher-esposa.
Seja por podermos  cuidar da casa, dos filhos, dos próprios maridos, de nosso trabalho, de papear pela rede, blogar, dançar sem ter música, cantar fora do ritmo, dormir de maquiagem, acordar descabelada, roer as unhas, chorar no fim da novela, gritar quando estamos fora do eixo, queimar o arroz, desandar a maionese, querer entrar na roupa sempre um número menor, e mesmo assim sempre lindas... assim, sem perdermos o brilho de sermos todo dia, a cada minuto de nossas vidas, a essência de ser mulher...
Um viva para todas nós!

Um beijo e até a próxima.
Dani Nunes

O Lado Quente do Ser 
Maria Betânia
...
Eu já quis ser bailarina
São coisas que não esqueço
E continuo ainda a sê-la
Minha vida me alucina
É como um filme que faço
Mas faço melhor ainda do que as estrelas


sábado, 3 de março de 2012

Botando prá quebrar!

Não existe termo mais exato para justificar a minha vida atualmente.
Fui a luta.
Mas não com o projeto dos salgados, do jeito que minha irmã tinha me dado a dica.
Comecei a fazer propaganda de todos os meus trabalhos, artesanais, eventos, culinários...
Coloquei o preço, e está semana começo a propaganda dos quite de festas para escolinha.
O kit será montado para 15 crianças, com convites personalizados, lembrancinhas, sucos e guloseimas, sem frituras (só se for opção dos pais).
Se os pais precisarem aumentar a quantidade de crianças, é só ajustar o valor e a quantidade.
Vou ter a opção de comidinhas feita para crianças com restrição alimentar.
Então, estou bem animada.
As crianças também estão super motivadas com o meu trabalho.
Retomei as festas, e já tenho eventos engatilhados.
O único problema, é que no meio de tantos papéis, cores, tecidos, cola, etc, eles querem mexer em tudo!!!! (já contei isso prá vcs, não é mesmo!)
E essa semana, tenho um projeto prá lá de especial!
Minha gatinha Maria Clara, irá completar 4 aninhos e "exigiu" uma festa da Hello Kitt.
Vou fazer na escola (já vendendo o meu peixe), e os convites ficaram lindos!
Gente, como é bom fazer festa!!!!
A energia da criação é algo maravilhoso, e sei que quem trabalha precisando usar a cuca, a arte e a intuição, sabe exatamente o que estou falando...
É de pirar!
E os pequenos me ajudam muito com seus palpites.
Por falar em palpites, fomos eu, Pedro e Victoria para a cozinha fazer a janta de hoje: Pizza Suíça.
E descobri o segredo da bendita: as batatas depois de cozidas, tem que ficar no freezer por 20 minutos antes de serem raladas. E não precisa deixar a massa toda encharcada de gordura. Na frigideira anti aderente, ela fica douradinha, uma beleza!
As crianças ralaram as batatas e fizeram o recheio.
Ficou deliciosa!
Mais dois mestres cuca para a família! hahahahahahahaha
Finalizando:
Passei por aqui prá atualizar um pouquinho da minha correria, e dizer que não estou tão presente como gostaria, por conta da correria.
Mas, as vezes, para conseguirmos atingir os nossos objetivos, temos que sacrificar coisas que amamos, e isso não posso negar: AMO esse espaço.
Porém, as minhas ausências não serão tão gigantescas como dantes...
É que meus pais, vendo o meu sacrifício de ficar sem net, e sabendo da minha necessidade da mesma para trabalhar, resolveram me dar um presentinho, chamado chip 3G.
Então, provida de ferramenta, ninguém me segura.
Bora, descansar, afinal já é quase domingo.
E a Mari me chama para mais uma missão de mãe: Pegar um copo de refrigerante!
Bjks e até o próximo capítulo!
Dani Nunes

domingo, 12 de fevereiro de 2012

Vai Sambar?

Adoro o Carnaval.
Sempre gostei.
Nas épocas de solteira então, são memoráveis os carnavais de rua que passamos em Iguape e Ilha Cumprida.
Seguir o Boi Tatá, e dar muita risada...
Queria que as crianças podessem curtir, este tipo de energia, que ainda é saudável.
A rua ficava lotada de gente de todas as idades, com aquela alegria contagiante, com cheiro de passado.
Mas, não vai ser este ano, que eles vão poder desfrutar da bagunça Iguapense.
A, e me desculpem se as coisas mudaram, mas como Iguape, é uma cidade provinciana, acredito que tudo esteja da mesma maneira: a Escola de Samba do clube Primavera, o Bloco da Dorotéia, e por aí vai...
Saudade, mas enfim, de volta aos dias atuais...
Vamos ficar no interiorrrr, mesmo.
Tia Mara, Tia Denise, Marco, Fê, Mônica, Marco M, e criançada, vêm passar o feriado em casa.
Trazendo a farofa, a galinha.... levando também a vitrolinha.... e claro, sem esquecer o baralho, prá gente se jogar, literalmente no Buraco, e dale a jogatina... kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Prás crianças, vamos montar a piscina inflável, e deixar eles se esbaldarem, isso se o Carnaval, deste ano, não repetir a friaca do do ano passado!
Que venha o calor e o sol!
Delícia.
A galera também vai estar no sítio da Tia Silvya, então talvez role um trânsito, vamos ver....
Mas é isso, se aprontando pro feriadão.
Ontem viemos prá SP e ficamos na casa da mamis.
Fomos na festinha da Heloisa, que completou 2 aninhos.
E o Pedro conseguiu deixar um marco na festa: depois de comer muito e brincar alucinadamente, ele passou mal e deu aquele jato na porta do salão de festas.
Chegando em casa a cena do exorcista, continuou, tanto que era 12:30, e minha mãe estava lá, lavando o banheiro com mangueira, pois não teve outro jeito.
Mas a explicação dele, sobre sua condição física, foi o que me "emocionou": "Mãe, estou ansioso!"
Aí, pensei: nossa do jeito que sou ansiosa, podia vomitar o tempo inteiro também...Enfim, coisas de Pedro e viajadas de Daniela...
A, e temos novidade na família: os casais:  Mariana e o Omar, e  Fernando e a Mônica, aguardam a chegada da cegonha, pois é: a família continua a crescer! Adorooooooooo!
E o mais intrigante: para a mesma época do ano, até o dia 3 de outubro!
Pois é gente, a festa a fantasia do final de ano rendeu! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Minha prima Beatriz, que ficou me enchendo: perguntando se eu também não tinha novidade!
HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!
Aqui a fábrica tá fechada!
Para mim e pro Carlos, para sempre, a não ser que Deus, tenha outros planos...Mas... eu não quero!
Quatro está de um ótimo tamanho.
E eles estão aqui do meu ladinho, se entupindo de porcaria: salgadinhos e chocolates, assistindo Tv, entediados por causa da chuva.
E eu batendo este papo com vocês, me preparando para tentar ouvir o culto da igreja, se a internet permitir....
Então é isso!
Boa semana para vocês e aproveitem o feriado com muita alegria e energia positiva, porém com responsabilidade.
Cuidado com bebida e volante.
Adoro uma cervejinha, mas não podemos nos esquecer que essa época do ano, torna o  trânsito mais cruel, do que habitualmente!
Então, cautela e canja de galinha, não fazem mal a ninguém!
Bjks e até.
Dani Nunes

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Acabou as férias.... que férias???

Todos no ritmo do Carnaval...
E eu, em ritmo de faxina!
E não esquecendo de lavar e passar roupa.
Pensa que é só ter quatro filhos que conta?
Além de cuidar dos quatro, simbora arrumar a casa e cuidar da roupaiada, que não tem fim....
Meu Deus, preciso de algum sistema que não precise pensar, em passar a roupa.
Confesso que estou esgotada!
A mas não podemos deixar de avaliar o lado bom da faxina: já foram eliminados 4 quilinhos!
Será que vale a pena ficar sem ajudante? Sei não....
Que ótimo, né gente, já começo a postagem com reclamações, mas deve ser a TPM, mesclada com essa gripe que me pegou....
Férias?! Aonde?! Por aqui ela ainda não chegou!!!!!
Mas me aguardem, quando eu agarrar essa bendita, ninguém me segura!Mas vamos ao que interessa!
As novidades, são as seguintes:
O Pipoca, meu cachorro caçula, ficou super doente e ainda esta se recuperando... Pegou a doença do carrapato e se tivessemos demorado, mais um pouquinho com socorro veterinário, teriamos perdido ele...
Ele tomou 1 semana de antibiótico, e está tomando ferro que será ministrado por 1 mês.
Agora estou vigilante com os quatro cachorros, pois morar no mato é isso: Carrapato na certa!
As crianças estão bem.
Quem me deu um susto foi o Nicolas.
Semana passada começou a ter febre, e de madrugada começou a chorar e gritar de dor na barriga, não dormia... E ai pensei: Será que é apêndice?
Sai correndo 2:00 horas da manhã, passeia na minha mãe e voei pro hospital.
Chegando lá o médico o examinou e pediu todos os exames necessários, pois achou que a barriguinha dele estava um pouco dilatada mesmo...
Fomos fazer a radiografia, e o resultado foi de doer: PUM!!!!!!!!!
A quantidade de gazes era tão grande, que estava perto do diafragma, o que explicou toda a crise de dor e choro.
Pum entalado é como dor de infarto, mas imagina uma criança, sentindo isso?
Resolvido o problema, saimos do hospital 7:00 horas da manhã, e ele quis um lanchinho: coxinha e coca-cola!
Pode? Pode, mas eu não deixei ele tomar a bendita coca!!!!!
Mas essa porcaria é um vício!!!!
Enfim, com gases não se brinca!
Outra novidade e que começaram as aulas
E eu já comecei a pegar no pé do Pedro, esse ano não tem enrolação.
Quero que ele seja um  ótimo aluno.
Mas é díficil, colocar as coisas na cabeça dele.
Ele viaja, é disperso... Vive no mundo da lua.
Já a Vi como sempre, não preciso dizer nada.
E a Mari está super animada, pois este ano começa a ser alfabetizada.
Então pessoas queridas é isso!
Continuo por aqui, na luta!
Um beijo grande e deixa eu pegar na vassoura, meu mais novo instrumento de batalha!!!! kkkkkkkkkkkk

Até a próxima!
Dani Nunes

domingo, 29 de janeiro de 2012

Um dia de Domingo

Dor de cabeça insuportávelllllllllllllllllllllllll!
Daquelas de tomar 50 gotas de dipirona, o tal do DC, não resolve nem a pau.
Afinal, será que uma paulada cura enxaqueca?
Sei não...
Tô ficando velha...
E o Pedro também, não velho, mas mais velho.
Ontem, foi aniversário dele: 10 anos!
Fazem dez anos que minha vida mudou radicalmente, e olha que essa montanha russa de criar filhos, não tem fim, afff... kkkkkkkkkkkk
Com 4 então, tem lupping e até salto de Bungee jumping, afinal, ser mãe, significa de fato dar um salto em queda livre...
Ele naquela espectativa da festinha de aniversário...
Festinha mesmo, e bancada pela mamis, que comprou pizza e fez um bolo... ( e não contem prá ela, que faz cada bolo maravilhoso, mas esse... SOCORRO! Quem gostou foi o Carlos... Sei lá que xabú, deu esse trem...)
Só prá família. Tudo ok, não fosse pelo detalhe de o senhor Pedro, ficar doente e começar o dia com febre.
E a febre ficou e não foi embora.
Ânimo total, já viram tudo né?!
Ele resava pra todo mundo ir embora e ele poder dormir...
Prá mim ficou a noite em claro cuidando dele, já que a febre não abaixava.
Mas como a vida é engraçada... a dez anos desempenho este papel.
Vocês também se dão conta disso?
Fiz uma retrospectiva da minha tragetória mãe, da qual o Pedro foi a cobaia.
Tadinho!
Pagou o pato geral, de carregar todas as minhas inseguranças e neuroses...
Acho que por isso todo filho mais velho é meio pancada!
Pelo menos na minha família, isso é meio regra... kkkkkkkkkkkkkkkk
Vejam o meu caso... kkkkkkkkkkkkkk
A mas fiquem tranquilos, por que há excessões à regra!
Voltando ao dia de hoje, o Carlos foi fazer o almoço.... ( já estou ouvindo um OOOOOHHHHHHHHHH! generalizado)
Prá não complicar muito a vida do marido, falei pra ele, faz um macarrão.
Daí, que se não fosse o Nicolas, me pedindo refri, sei lá o que iria acontecer: ele estava cozinhando o macarrão na panela de pressão, com a pressão!
Quase desmaiei quando eu vi aquilo... Corri para desfazer a cacaiada, mas já era tarde.
Foi a pior gororoba que eu já comi na minha vida!
Eu queria que vocês vissem a cara da Maria Clara, quando de fato, eu coloquei a "pasta" no pratinho dela... kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Foi tudo pro lixo, com excessão da parte do Carlos, que ele comeu dando risada.
O movimento "Fora, Carlos!" da cozinha, sem dúvida nenhuma é irrevogável.
A Maria Clara que foi esperta: se bandiou prá Bisnaguinha!
Enfim, estas são as últimas notícias da trupe!
Bjks prá vocês e boa semana!
Dani Nunes

Obs: Este post era prá ter sido editado em 22/01... Está com uma semana de atraso!

sábado, 14 de janeiro de 2012

E 2012 chegou!

Antes de começar com o meu blábláblá: Feliz Ano Novo!
Que este ano que se iniciou seja repleto de realizações, sucesso e que vocês abalem em 2012! ( e eu também!)
Quero também, mandar uma beijoka especial para as meninas Lindaray, Flavi e Adri Pezzotta: obrigada pelas palavras e vamos continuar na luta em 2012!!!!!

Bom, prá variar, estamos naquela correria...

Férias
As férias já estão quase no fim, e não aproveitamos nada.
Sem dinheiro, sem lenço, nem documento.
Assim, de fato não dá pra fazer nada, não é mesmo?
As crianças estão atonitas.
Correm, brincam com os cachorros, fazem arte, ou seja, não param.
Mas o que elas mais queriam ( e vou confessar, eu também!) era ir à praia.
Sentir o cheiro da maresia, brincar com a areia e ver a carinha do Nicolas e da Maria no meio daquela imensidão azul...
Sinto uma nostalgia, de pensar que tinhamos tudo isso na palma das mãos e nas voltas que a vida dá... aiai... (suspiro)
O jeito, é ter paciência e esperar.
Fazer o que! Coisas da vida!
Então, posso pensar nos contratempos de ir à praia: queimaduras de sol, borrachudos, insolação, falta de água (na alta temporada), fila pra qualquer coisa que se queira fazer....
Mas nem pensar no pior me consola... Preferia tudo isso e estar pegando jacaré!

Mudança
Então, mergulhei de cabeça na minha mudança.
Não consegui concluir a arrumação da bagunça: os meus livros, todo material de artesanato e costura, estão em lugar não definido.
Esta semana tenho que me organizar de uma vez por todas, ou, não saio do lugar.
Mudamos dia 23/12, ajeitamos tudo do jeito que deu, mas ali, apesar de ser fofo demais, não é a minha casa.
É o lugar que Deus nos preparou até passar a tempestade ( e para sairmos dela).
A chacára é uma graça, super arrumadinha e muito confortável.
A construção é nova, então não implicará em dor de cabeça.
Mas o local é bem menor do que o anterior e isto inviabilizou um pouco as coisas.
Este foi o primeiro problema .
O segundo, é que continuo ilhada: sem net, nem telefone.
Então, queridos, não é falta de vontade de postar, é falta de condição.
Para poder fazer isto, tenho que ir, ou para uma lan, ou vir para minha mãe. (local onde me encontro agora)
Mas, tirando estes dois únicos probleminhas, olha como a criançada esta feliz!


Com esta imagem, não tem nem o que discutir, não é mesmo!

Crianças
Impossível deixarmos de perceber, que as crianças sentem tudo que acontece a nossa volta.
Os meus filhos, são verdadeiras esponjas e a sensibilidade deles a tudo que diz respeito a nossa casa é impressionante.
Para vocês terem uma idéia, a Maria Clara, 2 meses antes de termos certeza de que iriamos nos mudar, pois isto não fazia parte dos planos, confidenciou a toda a família do meu marido este feito: " Tia Ká, sabia que vamos mudar de casa?"
A minha cunhada veio nos perguntar, e morri de rir, bem como o Carlos, pois aquilo era impossível.
De fato os anjos estão muito mais ligados as crianças que a nós.
Acho que a situação era tão desconfortante para eles, quanto para "gente grande".
O Pedro chegou a manifestar que sentia "ódio" da casa, para mostrar sua insatisfação.
Nem comentam da outra casa, nem falam das coisas que por lá tinham, tal como a piscina.
Como pode? Não sei, gente, mas meus filhos sabiam e sentiam as coisas além de mim e do pai.
Parece que agora deu uma baixada ne adrenalina, mas mesmo assim, ainda estão "ligados".

Olha outra: No ano novo, a minha família estava em casa, pois eu estava trabalhando na execução da ceia que seria realizada na casa de meus tios Paulo e Silvya.
Minha mãe estava me ajudando na cozinha, meu irmão e minha cunhada, correndo prá cidade em busca de ingredientes que faltaram de última hora e minha irmã cuidando da criançada.
E lá foi ela fazer a unha com a Maria Clara e a Victoria.
Quando foi na hora de escolher a cor, a minha irmã perguntou qual a cor ela queria usar e ela escolheu o dourado.
A tonta da minha irmã, vai e me fala prá Maria Clara: "Dourado é cor do dinheiro... Você quer ganhar dinheiro em 2012?" E a Mari, respondeu: "Eu não tia, minha mãe quer!"
E passaram-se 5 dias, quando a Maria Clara já tava com o esmalte pela metade...
E eu disse: "Mari, vamos tirar o esmalte?" E ela mais do que depressa me respondeu: "Mas mãe, você já consegui ganhar dinheiros?"
Eu queria morrer de rir.... pode?
E tiramos o esmalte e nada de dinheiro! kkkkkkkkkkkkk

A Vi, é a que mais tem passeado. Vai de vó em vó e não para.
Agora mesmo, ela e o Pedro estão passeando com a tia Ká.
Ontem dormiram com a Ana, assistindo o último filme do Harry Potter.
Os pequenos não tem jeito: ou comigo ou com o pai.
E assim, vão indo os meus pequenos presentes de Deus.

Projetos
Depois de todas as cacetadas de 2011, e depois de eu começar a trabalhar com eventos e comidinha, e como este ultimo tópico, muito me agrada, minha irmã me deu a idéia de começar a vender salgados assados para fora, tipo, tortas, quiches, empanadas chilenas, samosas e algumas coisitas doces...
Gostei da idéia e já estou vendo alguns documentos para alterar minha empresa, assim posso vender para cafés e em shoppings e também fazer uns eventos maiores.
Quero começar a me estabelizar profissionalmente este ano.
E esta e minha maior meta, junto é claro, de poder me dedicar com mais qualidade às crianças.

É isso!
Por enquanto, nada de muitas novidades, apenas aguardando o tempo.
E pra terminar, deixei aqui o link da música do Caetano, "Oração ao Tempo"

http://letras.terra.com.br/caetano-veloso/1445108/#selecoes/44760/

"És um senhor tão bonito
Quanto a cara do meu filho
Tempo tempo tempo tempo
Vou te fazer um pedido
Tempo tempo tempo tempo..."

O que pedimos ao tempo em 2012?
Será que daremos tempo ao tempo?
Só o próprio tempo dirá!

Bjks e luz.
Dani Nunes